SIGAM-ME NO INSTAGRAM

#42 - Fui até ao caminho já considerado o mais perigoso do Mundo

caminito del rey

Hoje recordo aqui a minha primeira aventura into the wild fora de Portugal feita em 2018, no final de um dos verões mais quentes dos últimos anos, em conjunto com dois amigos aventureiros. O destino escolhido foi a Espanha e nada melhor do que um longo fim de semana para conhecer o mítico Caminito del Rey e desfrutar dos belos trilhos das montanhas de El Torcal de Antequera, um parque natural, com uma extensão de cerca de 20 km2, e que se encontra no Sierra de Torcal, região da Andaluzia.

Iniciamos a nossa viagem de carro numa sexta-feira ao final do dia, em direção ao sul do país onde pernoitamos, aproveitando para fazer todos os preparativos necessários para os dias que se seguiram. Equipamento, roteiro, mapas, horários , tudo pensado ao pormenor nesta noite que antecedeu a nossa grande aventura. 

Na manhã seguinte, acordamos cedo para iniciar uma viagem de cerca de 5 horas em direção a Málaga e depois a Ardales onde existe um estacionamento para visitantes, rodeado pelos belos lagos de Ardales. Aqui, depois de estacionar o carro, continuamos a pé por alguns túneis de acesso ao ponto de entrada dos passeios.

O Caminito del Rey passa pelo desfiladeiro de Gaitanes, um desfiladeiro de tirar o fôlego rodeado por enormes escarpas de pedra de cerca de 400 metros e tem uma extensão de cerca de 8km onde 3km são caminhos e o resto são estradas de terra.

Por muitos anos foi considerado o caminho mais perigoso do mundo devido ao seu deterioramento e falta de manutenção o que levava os amantes de emoções fortes a se aventurarem usando apenas cordas e mosquetões. Entre 1999/2000, quatro turistas em busca das mesmas emoções acabaram aqui perdendo a vida o que levou o governo a proibir a passagem durante um largo período de tempo.

Após um restauro que demorou cerca de 3 anos, o percurso foi reaberto em 2015, agora com outras condições de segurança.


Pelos passadiços, a mais de 100 metros de altura, podemos apreciar o rio Gaitanes que corre abaixo de nós com suas águas aveludadas azuis. As aves de rapina voam por cima das paredes de pedra que nos rodeiam e temos a sensação de ser tão pequeninos quando nos aproximamos de tanta grandeza. Também podemos ver as várias vias ferratas ao longo do percurso e aventureiros a escalar as enormes paredes rochosas.






Quem sofre de vertigens pode ter algumas dificuldades em alguns troços do percurso, principalmente na base de vidro que nos dá uma estranha sensação de frio na barriga, e na ponte metálica, com cerca de 150 metros de altura, que atravessa o desfiladeiro no final do percurso (vi um casal em que o homem tinha que levar a mulher de olhos fechados a atravessar a ponte pela mão). Mas Caminito é isso mesmo, para apreciar e sentir tudo o que nos rodeia a 360º e nos “engolir” por  inteiro.




São cerca de 3 horas de caminhada com algumas paragens para tirar fotos, respirar, meditar, sempre acompanhados de uma agradável brisa. Após terminar o percurso o regresso é feito de autocarro até ao estacionamento. A beleza é tão grande que mesmo perto do estacionamento podemos terminar o dia com uma bela vista de um dos lagos Ardales.


Isso encerra nosso primeiro dia de aventura e exploração na vizinha Espanha. A partir daqui seguimos para as montanhas de El Torcal de Antequera onde trilhos e muitas belezas naturais nos esperam .............
   

Comentários

Publicar um comentário

Mensagens populares